Cientistas criam líquido para visualizar nervos em cirurgias

Cientistas amercianos desenvolvem um líquido fluorescente para injetar nos pacientes durante as cirurgias. O objetivo da técnica é facilitar a identificação dos nervos mais sensíveis, deixando de confiar apenas na experiência e no monitoramento eletrônico. Segundo a pesquisa, divulgada no site do jornal britânico Daily Mail, isso é importante para evitar que um pequeno dano cause dores ou paralisias.

O líquido foi desenvolvido por uma equipe da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e consiste no fragmento de uma proteína contendo aminoácidos. Os especialistas injetaram o produto em camundongos e descobriram que criava um contraste entre nervos e os tecidos, o que poderia tornar o trabalho nas cirurgias muito mais fácil.

O estudo apontou que a olho nu, a diferença de cor proporcionada pelo líquido é dez vezes maior do que seria em situações normais. Além disso, os efeitos permanecem cerca de oito horas após a aplicação, sem causar efeitos colaterais aparentes sobre os camundongos.

O professor da universidade da Califórnia Roger Tsien, co-autor do estudo, comparou a utilização do líquido em cirurgias com o serviço em escavações. “A analogia que eu uso é que, quando os trabalhadores da construção estão escavando, eles precisam de um mapa mostrando onde os cabos elétricos subterrâneos são enterrados, e não apenas planos antigos de precisão questionável”.

Já o professor assistente Quyen Nguyen afirmou que devem ser feitos testes em humanos no futuro. “É claro que ainda temos que testar em pacientes, mas nós mostramos que a sonda fluorescente também se amplia em amostras de tecido humano”, disse.

Deixe um comentário