Brasileiros conseguem examinar cérebro durante exercício físico

Cientistas sul-africanos e brasileiros anunciaram, esta segunda-feira, ter descoberto uma forma de medir a atividade cerebral de ciclistas em velocidade de corrida, abrindo uma nova frente no estudo de como o cérebro funciona durante a prática de atividades físicas. O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, e da Unicamp, usou um escâner de ressonância magnética especialmente projetado pelos brasileiros para manter as cabeças dos atletas no lugar enquanto eles foram mantidos na posição horizontal, movimentando pedais acoplados a um monitor de desempenho. A equipe de pesquisa ainda está coletando dados para o estudo, mas prometeu divulgar novas informações sobre quais áreas do cérebro controlam o exercício e a relação entre o desempenho esportivo e o cérebro. “Por causa da dificuldade do projeto, técnica, equipamento e metodologia, pouca informação está disponível nesta área de pesquisa da ciência esportiva”, disse Elske Schabort, estudante de pós-doutorado do centro de ciência esportiva da universidade. “A oportunidade de estar entre os primeiros a iniciar pesquisas tão novas possibilitará que façamos grandes progressos em nosso trabalho de tentar entender e descrever o papel do cérebro e do sistema nervoso central durante a prática de exercícios e a regulação da performance”, acrescentou. Um grupo de sete ciclistas de competição deitou dentro do escâner e fez teste de desempenho. Os primeiros resultados do estudo devem ser divulgados no próximo mês, disse Eduardo Fontes, aluno de doutorado da Uiversidade de Campinas.

NeuroCurso ® Todos os Direitos Reservados.